‘Quero fazer o que acredito’

Atriz mineira Mariana Rios esteve em BH e contou ao Super Notícia que tem se dedicado à música
Mesmo com contrato garantido na Rede Globo, Mariana Rios não se prende apenas ao trabalho de ser repórter do programa “Superbonita”, do canal fechado GNT. É que a mineira de Araxá, no Triângulo Mineiro, está sempre em movimento. Para começar, ela acabou de lançar a nova coleção da loja Frutacor, na última semana, em Belo Horizonte. Ela também está em cartaz com o musical de Miguel Falabella “Memórias de um Gigolô”, em São Paulo e no Rio. “Quero muito vir a Belo Horizonte com a peça também”, garantiu ela.

Mas a menina dos olhos de Mariana mesmo é a música. A atriz, que acabou de lançar videoclipe da música “Reach Me”, garante que vêm novidades por aí. “Provavelmente, até o início do ano que vem vou lançar meu EP com quatro músicas completas. Estou acabando de produzir as outras três canções e pretendo fazer um videoclipe para cada uma delas”, disse.

Mariana também afirmou que tem dedicado boa parte do seu tempo à paixão. “A música está muito forte neste momento da minha vida e, por isso, estou com toda a minha atenção voltada para ela. Quero fazer somente coisas que eu goste, que eu acredite. Estou sempre muito envolvida nos projetos que faço”.

Além do lançamento do EP, Mariana revelou que “no ano que vem, ainda tem dois projetos grandes de música e de apresentação na Globo”. Com isso, as novelas não estão em seus planos.

Leia mais »

Anúncios

Mais que super-heróis de seus filhos

Artistas são tão bons nas telinhas quanto com os rebentos

Nas telinhas, há muitos atores que dão um verdadeiro show em suas atuações! E na vida real também é assim. Vários artistas chamam a atenção pelo cuidado que têm com a família, especialmente com os filhos. É só fazer uma rápida pesquisa para descobrir vários paizões no mundo dos famosos. Pensando nisso, o Super traz hoje, no Dia dos Pais, vários gatos que são verdadeiras graças com seus filhos!

Márcio Garcia é um desses. O ator tem quatro filhos com a nutricionista Andrea Rosa. O mais velho, Pedro, tem 12 anos. Abaixo dele estão Nina, de 10, Felipe, de 7, e João, de apenas 1 aninho. “O mais velho já está namorando. As coisas hoje em dia são muito aceleradas mesmo, até os hormônios. Para mim, nessa idade, mulher a era inimiga”, disse o ator em entrevista a Bruno Astuto, da revista “Época”. Na conversa, porém, o artista disse que não pretende ter mais filhos. “O bom de ter quatro filhos é que um já cuida do outro. Mas agora fechei a fábrica… Se estivesse na China, seria preso”, disse, em tom de brincadeira.

Em seu perfil no Instagram, o artista compartilha diversos momentos felizes em que vive ao lado dos filhos e da sua esposa. Mas como em qualquer família, também existem os momentos de estresse. “Em entrevista ao programa “Encontro com Fátima Bernardes”, o ator revelou que os filhos, às vezes, se desentendem. “São crianças, né? Eles brigam”, disse.

Crédito: Riachuelo/divulgação
Crédito: Riachuelo/divulgação

Leia mais »

Amizade registrada

Dupla sertaneja mineira Victor e Leo apresenta ‘Irmãos’, álbum inédito e gravado em clima intimista

Victor e Leo estão mais do que acostumados a gravar seus trabalhos em shows grandiosos com público a perder de vista. Na carreira da dupla, por exemplo, são quatro discos gravados ao vivo em grandes produções. Mas o conceito de “Irmãos” (Som Livre) pedia algo diferente. No trabalho, a dupla quis registrar a cumplicidade entre eles, e nada melhor do que o clima intimista para eternizar esse momento. “Quisemos uma participação mais próxima e efetiva do público, por isso, fizemos esse trabalho só para convidados”, comentou Victor.

O ambiente mais fechado, porém, não impediu que a plateia fosse à loucura em gritinhos alucinados assim que os sertanejos colocaram os pés no palco. A reação era mais que esperada, já que ali “estavam os fãs que nos acompanham mais assiduamente”, segundo Victor. O resultado da experiência foi uma gravação com uma plateia afinada, cantando a plenos pulmões, junto com a dupla, as músicas do álbum, todas inéditas.

Leia mais »

‘Book rosa existe, sim’

Assunto polêmico de “Verdades Secretas”, da Rede Globo, é confirmada por modelos assediadas

Um assunto que até então era desconhecido por muita gente tem tomado conta dos noticiários e do burburinho popular: a existência do book rosa, catálogo de modelos que topam se prostituir. A discussão veio depois que a novela das onze, “Verdades Secretas”, da Rede Globo, lançou luz sobre o tema ao apresentar mulheres da agência Fanny Models que, para conseguir um dinheiro extra, aceitam fazer sexo com patrocinadores.

A grande dúvida que permeia o imaginário popular é se realmente esse tipo de agenciamento acontece. Para a modelo Alessandra Ambrósio, que interpreta Samia na novela, a resposta é sim. “Existe, é verdade. Mas nunca aconteceu comigo ou com alguém muito próximo de mim. Sempre estive cercada por bons profissionais, graças a Deus”, revelou.

A modelo Agatha Moreira, que também trabalha no folhetim, disse que só ouviu falar em book rosa quando foi participar da novela. É uma coisa muito discreta. Fui saber disso tarde”, disse ao site Gshow. Agatha contou ainda como seria sua reação se recebesse um convite desse tipo: “Ficaria revoltada!”, enfatizou.

Leia mais »

Resistência ao longo dos anos

Reflexão de ‘A Revolução dos Bichos’ pode ser aplicada atualmente
Uma das características que marcam um clássico da literatura é a sua atemporalidade. Com “A Revolução dos Bichos” (Companhia das Letras) é assim. A primeira edição da obra de George Orwell completa 70 anos no mês que vem e traz para os leitores uma reflexão política e social. Escrito no fim da Segunda Guerra, o livro provoca uma discussão que ainda cabe nos tempos atuais.
No enredo, os animais da Granja do Solar, liderados pelos ideias de um porco, se rebelam contra o o dono da fazenda e, depois de um ataque, passam a comandar o local com as regras próprias, listadas em sete mandamentos. Liderados por outro porco, porém, os bichos começam a sentir que a realidade em que vivem não se tornou muito diferente da de quando estavam sob o domínio de um ser humano, já que o comportamento do líder se assemelha muito ao do antigo dono, que os obrigava a trabalhar a troco de ração diária.
A genialidade de Orwell começa na estrutura da escrita: ele retira dos homens o protagonismo e o transfere para os animais. Com esse tipo de narrativa, embasada nas fábulas, o escritor deixa claro o papel de cada personagem na trama.
Os porcos, por exemplo, são as criaturas que mais têm capacidade de pensar e, consequentemente, de poder. Eles conseguem sempre convencer os outros bichos, que têm o pensamento crítico pouco desenvolvido, de suas decisões.

Leia mais »

Para que servem as muitas redes sociais?

Super Notícia explica o uso das plataformas online de compartilhamento; artistas têm se utilizado delas cada vez mais

“Anitta publicou uma foto no Instagram”; “Xuxa respondeu a um comentário no Facebook”; e “Neymar postou uma declaração no Twitter”. Provavelmente, você já deve ter lido uma dessas frases ou mesmo ter ouvido alguém comentando sobre isso por aí. Porém, você sabe mesmo como funciona essas redes sociais e por que elas são tão importantes para alguns famosos? Pensando nessas questões, o Super Notícia faz um panorama do uso da internet pelos brasileiros, além de desvendar a funcionalidade das redes mais queridinhas entre as celebridades.

No Brasil, de acordo com a agência de notícias britânica “Reuters”, 108 milhões de brasileiros usam a internet atualmente. Desses, 70% se informam por meio das redes sociais.Ainda segundo o relatório, “os brasileiros estão entre os usuários mais importantes do mundo de blogs e redes sociais”. A afirmação ainda pode ser reforçada quando se observa os dados da pesquisa Futuro Digital em Foco Brasil 2015, da comScore, que apontam que 45% dos brasileiros gastam 650 horas em média somente com as redes sociais.
No toque dos dedos 
Das plataformas sociais online, o Facebook é a que ganha em número de acessos. Segundo a Pesquisa Brasileira de Mídia 2015, da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (SECOM), o Face, como é comumente chamado, é utilizado por 86% dos internautas brasileiros. Criado em 2004 por Mark Zuckerberg, o site tem mais de 1 bilhão de usuários ativos no mundo e nele é possível adicionar outros usuários, trocar mensagens, compartilhar fotos e textos, além de participar de grupos, seguir páginas de interesse e, claro, apertar o botão curtir à vontade.

Leia mais »

Profissão: constrangimento

Colaboradores de diversas áreas relatam assédio moral sofrido no ambiente de trabalho; especialistas explicam consequências

“Ô, Laura, minha gerente me chamou e falou que, pelas câmeras, me viu passando o número do telefone a você. E disse que se eu falasse algo sobre a empresa, me desligaria”. A intensidade do autoritarismo revelado, via Whatsapp, por Marisa*, fez com que esta pauta, caro leitor, mudasse completamente. A atendente de uma grande rede de fast food, alocada em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, iria nos contar sobre seu dia a dia no trabalho. Contudo, a partir da negativa de sua gerente, não foi possível, nem ao menos, saber seu sobrenome e sua idade. Aliás, a ameaça era maior do que se possa imaginar: “A gerente também disse que a empresa iria nos cassar. Falou que poderia ser perigoso para a imagem das duas. Aí, é melhor não fazer, pois corremos o risco de perder o emprego e não conseguir mais trabalho. Mas, obrigada, mesmo assim”.

Diante do obstáculo inesperado, não poderíamos apenas lamentar e procurar por outra personagem. Decidimos, então, escrever, justamente, sobre o que acabávamos de vivenciar: assédio moral – neste caso, praticado pelas empresas contra seus funcionários. À forma do que ocorreu com Marisa, inúmeras instituições abusam de seu poder para coibir, humilhar ou tirar proveito dos colaboradores.

Marcelo*, de 33 anos, também passou por maus bocados. Depois de um acidente no trabalho, as coisas não foram mais as mesmas. Ele é motorista de veículos para atendimento médico de urgência. Era dia de céu claro em 2014, véspera de carnaval, quando ele dirigia uma ambulância rumo à garagem da empresa. Foi quando a porta do automóvel abriu inesperadamente, e, ao tentar fechá-la, chocou-se com gravidade contra uma árvore.

Crédito: Rafael Viana
                                                                               Crédito: Laura Maria

Leia mais »

O pagodinho de Zeca

Zeca Pagodinho reúne características típicas do povo carioca. E não era para ser diferente! Nascido na Cidade Maravilhosa, desde a infância, ele já estava nas rodas de samba e, com o passar do tempo, desenvolveu seu lado malandro e boêmio – o cantor tem fama de ser um exímio apreciador de cerveja gelada.

O disco “Ser Humano” (Universal), então, reforça ainda mais o perfil de bom sambista do Rio de Janeiro, que Zeca tem orgulho no alto de seus 56 anos de vida. “Samba é o que sei fazer”, confirma ele, sem mais delongas, ao explicar a pegada de seu 23º álbum.
Na canção homônima ao novo trabalho, inclusive, Pagodinho reconhece a força não só do carioca, mas de todo o povo brasileiro. “O teu astral pra cima já é marca registrada”, canta ele, que, antes da fama, fez de tudo para levantar uma grana extra.

Leia mais »

Thalles Roberto faz ode ao amor em “As Canções que Eu Canto Pra Ela”

Quem acompanha os passos de Thalles Roberto sabe que o cantor segue pelo caminho das entoações gospel. Em “As Canções Que Eu Canto Pra Ela” (Universal Music), porém,  o mineiro desvia  dessa trilha. É que ele produziu o álbum inteiramente dedicado à esposa, Daniela Campos. “Sempre cantei para um público cristão e, por isso, é um desafio falar sobre o amor entre homem e mulher para eles”, avalia.
O amor divino e o humano, porém, na opinião do artista, andam lado a lado. “É um álbum que fala sobre o amor familiar, aquele que é preciso para se criar os filhos e o de convivência”, destaca.
O convívio com a amada, a propósito, foi o que inspirou o cantor a tirar  do papel o trabalho, que tem 14 faixas autorais. “O disco traz, em forma de música, um pouco da nossa história, pois não retrata apenas o amor em um único momento, e sim durante todas as coisas que a gente viveu”, comenta.

Leia mais »

Todo amor de Jorge e Mateus

A pegada do oitavo disco da dupla Jorge e Mateus, “Os Anjos Cantam” (Som Livre), deixa claro para os amantes da música sertaneja que são eles próprios os seres celestiais descritos no título do trabalho. Afinal, em todas as faixas do álbum, os músicos exploram as nuances do amor romântico.
Os fãs da dupla, é claro, sabem muito bem que o romantismo sempre esteve na ponta da língua dos ídolos. Porém, no recém-lançado trabalho de estúdio, eles focaram exclusivamente o sentimento sublime. Por exemplo, na primeira faixa do disco, “31/12”, os músicos repetem incansavelmente a frase: “e por mais que eu queira: você não sai da minha cabeça”.
Em “Nocaute”, eles narram a triste história da pessoa que foi à lona por causa de uma paixão desenfreada. Já a faixa que dá título ao disco, “Os Anjos Cantam”, a dupla conta a história de um amor fulminante – algo do tipo: “estava escrito nas estrelas”! “Nosso amor veio de outras vidas. Eu vou te amar nas outras vidas que virão”, cantam eles.